Beleza e Saúde

Coqueluche- O que é, Sintomas, Tratamento e Recomendações

Coqueluche03Conhecida popularmente por tosse comprida, é uma moléstia  infectocontagiosa aguda nas vias respiratórias, transmitido por uma bactéria, o contagio se dá por gotículas eliminadas pelos infectados no momento de tossir, falar, ou espirrar. Acontece o contagio a qualquer momento, ou seja, não tem época certa (mais no calor ou no frio), simplesmente acontece, porém as crianças entre um a dois anos de idade são mais vulneráveis a se contaminar com essa doença. Infelizmente essa doença pode passar para quadros extremamente graves, com possíveis complicações pulmonares, hemorrágicas, desidratação e neurológicas. É mais difícil contrair o coqueluche na vida adulta, porém tosse quando seca e continua por mais de duas semanas, podem ser sinais da contaminação por essas bactéria.

 

Sintomas

 

Os sintomas da Coqueluche são com duração de aproximadamente seis meses, e podem ser dividias em três estágios, a incubação varia de 7 a 20 dias. Vamos conhecer os estágios dessa doença.

 

Catarral: Dura aproximadamente duas ou uma semana, com muita febre baixa, espirros, coriza, lacrimejamento, mal-estar, tosse noturna, falta de apetite. Sintoma muito confundido com uma gripe normal, ou pequenos resfriados.

Coqueluche01

Paroxístico: Dura mais que duas semanas e menos de quatro, excesso de tosse constante, de inicio repentino, vão ocorrendo sucessivamente sem que o infectado consiga repirar entre esses episódios, e são seguidos por uma inspiração profunda chegando até a provocar um som agudo parecido com um guincho. Em função desses acontecimentos pode haver muita falta de ar, esforço para tossir, a face pode ficar azulada e vômitos podem ocorrer.

 

Convalescença: começa esse estágio a partir da quarta semana, quando os sintomas vão sumindo aos poucos até desaparecerem completamente.

 

Tratamentos

 

Quando há alguém infectado pelo coqueluche deve permanecer isolado enquanto ainda estiver transmitindo a doença;

O tratamento pode ser até realizado em casa, com acompanhamento médico, porém quando há complicações é necessário um suporte de oxigênio e uma alimentação parenteral o que obriga uma internação;

Inibidores de tosse e xaropes expectorantes, não trazem benefícios terapêuticos, então é sempre necessário recorrer ao médico especialista.

 

Recomendações

 

Se crises de tosse se manifestarem por mais de 15 dias, procure assistência médica pois existe outras doenças além, da coqueluche.

Logo depois que for diagnosticada a doença, isole a pessoa enquanto ela tiver a fase de transmissão de doença..

Consuma muito liquido, para evitar a desidratação e faça leves em pequenas porções.

Separe utensílios como prato, copos e talheres de uso exclusivo das pessoas contaminadas;

Não faça nenhuma receita caseira para tratamento dessa doença;

Lave sempre as mãos antes e depois de entrar em contato com o paciente com coqueluche.

 

 

Vídeo

 

Veja mais, sobre a coqueluche com um especialista o Dr. Moises Chencinski

 

 

 

Pessoal o que acharam da matéria sobre a coqueluche? Deixe seu comentário agradecemos a sua visita, espero ter ajudado até a próxima matéria!

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.